Províncias

Programa de televisão causa emoção

Bernardo Capita | Cabinda

Alexandre Ambrósio, 82 anos, viu a sua casa remodelada por técnicos do programa “Família Mudamos Kubico”, produzido por Adriano Maia e emitido aos domingos, pelas 19h00 horas, na Televisão Pública de Angola (TPA).

Alexandre Ambrósio, 82 anos, viu a sua casa remodelada por técnicos do programa “Família Mudamos Kubico”, produzido por Adriano Maia e emitido aos domingos, pelas 19h00 horas, na Televisão Pública de Angola (TPA).
Alexandre Ambrósio padece há três anos de uma trombose que o deixou diminuído, e não conteve a emoção. “Isto foi sorte de Deus”, disse comovido ao apresentador do programa, Carlos Paka, quando viu a sua casa remodelada.
“Não sei como vos agradecer. Isto é obra de Deus, que iluminou o programa para que viesse remodelar a minha casa” disse Alexandre Ambrósio, também conhecido por Teka Sala.  Viúvo, reside no Bairro 1º de Maio, arredores da cidade de Cabinda. A sua casa há muito que pedia obras mas nunca conseguiu dinheiro para isso. Quando viu o “milagre” sentiu-se um homem novo. Depois de tantas desgraças na sua vida, veio a grande alegria de ter casa nova e mobilada.
Egma Pascoal é uma das netas que vive com o avô, desde Dezembro de 2010, altura em que a esposa de Alexandre Ambrósio Capita faleceu.A jovem, de 25 anos, disse ao Jornal de Angola que está feliz e aproveitou o momento para agradecer ao programa”Família Mudamos Kubico”, pela obra social que deu outra dignidade à casa do seu avô. Em dois dias de trabalho, a empresa contratada pelo programa conseguiu pintar o exterior e interior da casa, além de mudar a mobília. Agora a casa de Alexandre Ambrósio Capita tem um televisor plasma, cadeirões, ar condicionado, mesa com seis cadeiras, cortinados nas  janelas e um DVD.  O director-geral da empresa, Adriano Maia, explicou que Cabinda é a primeira província fora de Lunada, onde uma família beneficia de acção social da sua produtora. Anunciou ser intenção da direcção do programa”Família Mudamos Púbico” circular todo o país, desde que existam patrocínios, tal como aconteceu na província de Cabinda.
“Queremos estender o programa a famílias e a várias instituições do país, como hospitais e orfanatos” disse. Um dos grandes propósitos do programa “Família Mudados Kubico” é sobretudo sensibilizar as pessoas para que, através de conteúdos de televisão, possam inspirar-se e também fazerem a remodelação das suas próprias casas.

Tempo

Multimédia