Províncias

Vice-governadores foram apresentados

Bernardo Capita | Cabinda

Os novos vice-governadores da província de Cabinda, empossados na quarta-feira pelo Presidente da República, foram ontem apresentados aos membros do Governo e do conselho provincial de auscultação e concertação social pela governadora Aldina da Lomba.

Os novos vice-governadores da província de Cabinda, empossados na quarta-feira pelo Presidente da República, foram ontem apresentados aos membros do Governo e do conselho provincial de auscultação e concertação social pela governadora Aldina da Lomba.
Trata-se de Romão Macário Lembe, indicado para a área económica, Otiniel Niemba da Silva para a área técnica e infraestruturas e Alberto Paca Macosso, que vai atender a área social e política.
A governadora Aldina da Lomba disse que a proposta, que culminou na nomeação dos novos vice-governadores, não foi sequer questionada pelo mais alto mandatário da Nação, por serem quadros com um currículo académico que vai ao encontro das expectativas dos cidadãos no que à boa governação diz respeito.  
“Os desafios que temos pela frente para fazer cumprir o programa de governação do partido no poder sufragado nas eleições de 31 de Agosto são enormes”, disse Aldina da Lomba, que aconselhou os secretários provinciais a obedecer rigorosamente as orientações de trabalho de cada um dos vices nas suas respectivas áreas.
O vice-governador para a área social e política, Alberto Paca, que até então era director-geral do Hospital Josina Machel, em Luanda, afirmou que vai dar prioridade ao complexo sector da saúde.
O vice-governador para área técnica e infraestruturas, Otiniel Niemba da Silva, avançou que a sua aposta de trabalho vai centrar-se em projectos ligados à melhoria das condições das infraestruturas básicas nas zonas periféricas. Nesta tarefa, sublinhou que vai contar com a imprescindível contribuição dos responsáveis de distintos sectores públicos.
Aldina da Lomba anunciou recentemente em Cabinda que vai efectuar a remodelação do Governo Provincial, baseando-se no sistema de “renovação e continuidade”.  A governadora de Cabinda prometeu igualmente distinguir o mérito dos gestores públicos e aplicar a Lei da Probidade Administrativa aos que gerirem mal os fundos públicos.

Tempo

Multimédia