Províncias

Zona fronteiriça de Massabi constrói mercado de referência

Leonor Mabiala | Cabinda

O Governo da província de Cabinda vai construir nos próximos dias um mercado na zona fronteiriça de Massabi, a 90 quilómetros a norte da cidade de Cabinda, com Ponta Negra, República do Congo Brazzaville,

Maqueta do mercado a ser erguido na fronteira com o Congo Brazzavile foi já apresentada
Fotografia: António Soares

para facilitar as trocas comerciais entre os dois países vizinhos, afirmou o vice-governador para a Área Económica. Macário Lembe considerou o futuro mercado transfronteiriço como sendo uma mais-valia para a economia, por vir a servir também de fonte de arrecadação de receitas para o país e de criação de mais emprego.
“Na fronteiriça de Massabi ocorre uma intensa actividade comercial, que precisa de ser regulamentada, organizada e modernizada para que as trocas comerciais sejam controladas”, sublinhou o vice governador Macário Lembe. O responsável da empresa construtora, Jesus Cardoso, disse que o projecto do futuro mercado que terá capacidade para 950 bancadas, numa área de 90 hectares, foi já apresentado ao Governo da província pela empresa que arquitectou a infra-estrutura.
Jesus Cardoso afirmou que o futuro mercado foi projectado na perspectiva de um centro logístico de recepção de várias mercadorias contentorizadas e de produtos agrícolas, comportando uma área de armazenamento com quatro naves incluindo dois postos de controlo, equipados com leitores e detectores fixos e portáteis de mercadorias, objectos proibidos como drogas, explosivos, armas, pessoas e veículos que transitam nos respectivos países.
O mercado terá ainda área administrativa, posto de polícia, de bombeiros e  médico, enfermaria, um laboratório para análise de qualidade de produtos, agências bancárias, restaurantes e para conservação de alimentos e de frescos.

Tempo

Multimédia