Províncias

Cabinda tem manuais para ensino primário

Bernardo Capita | Cabinda

Mais de seis mil manuais escolares vão ser distribuídos neste ano lectivo aos alunos do ensino primário em toda a extensão da província de Cabinda, anunciou ontem, naquela cidade, o secretário provincial da Educação, Ciência e Tecnologia. 

Fotografia: DR

Jorge Casimiro Congo, que falava no acto de reinauguração da escola primária número 203 Sagrada Esperança, na cidade de Cabinda, afirmou que os manuais vão ser distribuídos gratuitamente, depois do início do ano lectivo, previsto para hoje, “para impedir que os aproveitadores possam desviá-los para o mercado informal”.

O responsável máximo da Educação na província apelou aos responsáveis do sector a nível dos municípios do interior de Cabinda, nomeadamente Cacongo, Buco-Zau e Belize, no sentido de efectuarem o levantamento dos manuais na Secretaria Provincial da Educação, de modo a permitir a sua distribuição aos alunos, sem atrasos. 

A escola primária número 203 Sagrada Esperança, infra-estrutura herdada do período colonial, foi totalmente reabilitada, com o patrocínio da empresa “Angoalissar”, no valor global de 400 mil dólares.

O imóvel dispõe de quatro pavilhões, com um total de 24 salas de aula, com  capacidade para albergar 40 alunos em cada uma delas. Para este ano lectivo, foram matriculados 1.640 estudantes. 

Nova escola

O acto de reinauguração da escola foi testemunhado pelo governador provincial de Cabinda, Eugénio César Laborinho, pelo secretário de Estado para o Ensino Técnico-profissional, Joaquim Baptista, membros do governo, professores da instituição, encarregados de educação e estudantes.

O governador Eugénio Laborinho agradeceu pela reabilitação do imóvel, afirmando que o Executivo angolano continua apostado na criação de condições que permitam a inserção de mais crianças em idade escolar no sistema  normal de ensino e aprendizagem. 

Recorrendo ao Plano de Desenvolvimento da Província 2018/2022, o governador de Cabinda fez lembrar que o mesmo prevê a construção e reabilitação de escolas, em toda a sua extensão.       

Tempo

Multimédia