Províncias

Camacupa aumenta a produção

Delfina Victorino | Cuito

A cultura de arroz na comuna de Ringoma, numa área de duzentos hectares, a 30 quilómetros do município de Camacupa, apresenta frutos satisfatórios, afirmou ontem, na localidade, o vice-governador para Área Técnica e Infra-estruturas do Bié.

O arroz produzido na comuna de Ringoma já é visível nas demais localidades do território nacional incluindo nos países vizinhos de Angola
Fotografia: DR

José Fernando Tchatuvela afirmou que a intenção é criar mais espaços para o cultivo do arroz na província para se alcançar uma auto-suficiência para o consumo interno e o excedente para a exportação.
O vice-governador provincial afirmou que o arroz produzido na comuna de Ringoma já é visível nas demais localidades do território nacional incluindo nos países vizinhos que fazem fronteira com Angola.
José Fernando Tchatuvela garantiu que os meios técnicos de descasques de arroz constituem a principal aposta do Governo local e “tudo está a ser feito para a aquisição do referido equipamento que vai incentivar mais a produção deste cereal nesta região”.
O vice-governador recebeu a garantia dos agricultores do Cuemba, Cuito e Chitembo, municípios culturalmente produtores de arroz, do incremento dos níveis de produção, com o aumento da extensão das zonas de lavoura.
Quanto aos equipamentos ou meios técnicos, José Fernando Tchatuvela assegurou que o Governo Provincial do Bié contratou uma empresa para fazer a montagem de pequenos descasques nos municípios com características de produção de arroz, enquanto se aguarda por soluções mais eficientes. “É imperiosa a montagem de descasque de arroz, pois, a comercialização do arroz com casca tem um custo reduzido na retenção dos valores investidos, podendo não satisfazer as despesas financeiras e por sua vez desincentivar os agricultores”, disse o vice-governador para Área Técnica e Infra-estruturas do Bié.
Em relação à aposta da comercialização do arroz já descascado, José Fernando Tchatuvela enumerou várias vantagens, de entre elas, a qualidade do produto e a obtenção dos valores investidos na produção.
Outra vantagem   da produção de arroz, disse José Fernando Tchatuvela,  é o facto de muitos jovens encontrarem neste  sector o primeiro posto de trabalho.

Tempo

Multimédia