Províncias

Camponeses capacitados sobre fertilidade das terras

Bernardo Capita | Cabinda

Um total de 45 agricultores das localidades da Fortaleza, Mbaca e Mpuela, em Cabinda, terminaram ontem uma acção de formação sobre fertilidade, gestão de solos e com maior incidência em matérias ligadas ao domínio do cultivo convencional de hortícolas,

Agricultores passam a ter melhor assessoria
Fotografia: António Soares | Cabinda

com realce para a soja, informou o presidente da Cooperativa “Kuvata”, instituição que promoveu a acção formativa.
André Puati considerou “relevante” o empenho dos formandos. A formação, que teve a duração de três anos, foi coordenada pela Visão Mundial, com o financiamento da União Europeia.
Além da vertente de formação, a Visão Mundial disponibilizou aos agricultores fertilizantes e sementes agrícolas, nomeadamente de tomate, pimenta e alface, produtos que estão a germinar em todos os campos agrícolas visitados pela   reportagem do Jornal de Angola, na zona sul da cidade de Cabinda.
“Eles tiveram bons resultados, fizeram boas colheitas, cujos rendimentos estão a servir para o sustento das suas famílias”, disse André Puati, para quem os frutos da acção formativa estão visíveis. A gestora de projectos da União Europeia, Suzana Martins,  disse, durante o acto de encerramento, que a agricultura sustentável continua a ser uma das apostas e principal sector de apoio daquela organização.
Suzana Martins referiu, por outro lado, que, no âmbito da política de desenvolvimento rural e local e da segurança alimentar e nutricional da União Europeia, dos 210 milhões de euros previstos para Angola, para os próximos anos, 84 milhões de euros serão investidos na agricultura sustentável.

Tempo

Multimédia