Províncias

Camponeses carecem de mais fertilizantes

Justino Vitorino | Catchiungo

As autoridades tradicionais e responsáveis das associações de camponeses do sector de Nondolo, no município do Catchiungo, solicitaram ontem ao Governo Provincial do Huambo maior apoio em fertilizantes e outros meios agrícolas, para que se garanta o aumento da produção.

Objectivo é aumentar as áreas de cultivo nas comunidades
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

Em nome da população camponesa, o soba Valeriano Ngola considerou que a atribuição dos meios agrícolas, além de permitir o aumento da produção, concorre também para a melhoria das áreas de cultivo.
Referiu que os camponeses necessitam com urgência de instrumentos de trabalho, fertilizantes, sementes de diversas hortícolas e o acesso ao crédito agrícola de campanha, para produzir mais alimentos e explorar outras áreas agricultáveis.
O soba esclareceu que, para a presente campanha agrícola, os camponeses pretendem que a lavoura seja mecanizada, no sentido de se produzirem alimentos em grande escala e fomentar pequenos negócios, assim como melhorar as condições sociais das suas famílias. Apesar do elevado grau de dificuldades, Valeriano Ngola referiu que a população não cruza os braços, uma vez que, com os poucos recursos ao seu alcance, conseguiu apresentar níveis aceitáveis de produção agrícola durante a campanha transacta.
“Queremos aumentar o número de associações de camponeses aqui na nossa jurisdição, para podermos, em conjunto, ter acesso a mais financiamentos dos bancos e produzir muito mais comida para a população”, disse o soba.
A maioria das famílias tem a agricultura e o comércio informal como a principal actividade, para a garantia do sustento dos seus lares, dai a autoridade tradicional defender a importância do Estado efectivar a extensão dos programas de extensão e de desenvolvimento rural.
O soba pediu ainda a criação de lojas rurais, com o propósito de dinamizar a actividade do comércio.

Tempo

Multimédia