Províncias

Camponeses do Chinguar acolhidos em aldeamento

Delfina Victorino | Cuito

Um aldeamento  denominado “Ki cuia” está a ser construído, no município do Chinguar, a cerca de 75 quilómetros da cidade do Cuito, no Bié, para albergar mais de 100 famílias camponesas.

Fotografia: JAIMAGENS

A directora provincial do Comércio, Hotelaria e Turismo do Bié, Ludmila Ferreira, esclareceu ontem que  o aldeamento, em edificação na localidade de Cantão Quatro, é o segundo em construção a nível do pais.
Ludmila Ferreira disse que o projecto visa albergar apenas famílias camponesas, para facilitar a progressão agrícola naquela região da província do Bié. A responsável salientou que o aldeamento  dispõe de microprocessadoras de alimentos, lojas e outras infra-estruturas agrícolas e sociais, para facilitar a vida dos agricultores.
A directora do Comércio, Hotelaria e Turismo do Bié assegurou que a construção de escolas e centros de saúde no aldeamento, tendo em conta que os camponeses têm famílias constituídas por muitas crianças, que precisam de formação escolar e assistência sanitária.
Avançou que o projecto aldeamento “Ki cuia”  contribui  para o aumento do nível de produção agrícola no Chinguar, com destaque para a batata rena e hortícolas. Ludmila Ferreira adiantou que o projecto vai facilitar a comercialização dos produtos em altas quantidades a partir de grandes empresas, proporcionar o aumento das economias e melhorar a vida das populações.
A responsável do sector do Comércio e Turismo garantiu que existem vários projectos agrícolas e comerciais em construção em determinadas localidades da província do Bié, com vista a proporcionarem e diversificarem a economia.

"Poupa lá" em breve

Lojas da rede “Poupa lá” estão a ser erguidas em alguns municípios do Bié, com o objectivo de facilitarem a comercialização de vários produtos nacionais, revelou a directora do Comércio, Hotelaria e Turismo.
Acrescentou que o município do Chitembo, Camacupa, Chinguar e Andulo são as primeiras zonas a beneficiarem das estruturas “Poupa lá”, tendo em conta a produção comercial das mesmas.
Ludmila Ferreira esclareceu ainda que cada projecto tem uma forma particular na exploração e na comercialização de produtos.
Adiantou que o município do Chitembo já possui a obra da loja concluída, faltando apenas o apetrechamento e a colocação dos produtos, para garantir a sua abertura ao público.
O município do Chitembo, que dista cerca de 150 quilómetros da cidade do Cuito, e possui potencialidades agrícolas.

Tempo

Multimédia