Províncias

Capacidade de actuação regista melhorias

Arão Martins | Lubango

A intervenção dos técnicos que actuam nas áreas de maquinistas, electricidade, comunicação, transporte, logística, assentadores de vias e condutores vai conhecer melhorias significativas quando começarem a ser capacitados, a partir de Abril, no primeiro Centro de Formação dos Caminhos-de-Ferro de Moçâmedes, que está a ser erguido no Lubango.

Obras de construção do edifício do centro de formação dos Caminhos-de-Ferro na Huíla decorrem em bom ritmo e podem terminar no mês de Abril
Fotografia: Arão Martins | Lubango

Com capacidade para, em cada período lectivo, formar mais de 450 jovens, o Centro de Formação Profissional dos Caminhos de Ferros de Angola está a ser implantado numa área total de construção de 5.010.67 metros quadrados, do total de 7.479.9 metros quadrados de terreno usado e outros 2.355.01 metros quadrados da área total do terreno ocupado.
O centro, que vai funcionar num edifício de um piso, vai dispor de um apartamento para estudantes, laboratório de materiais, área de equipamentos, parque de estacionamento, campos para prática de basquetebol, entre outros compartimentos.
A empreitada, iniciada em Junho termina em Abril do próximo ano e está a ser assegurada por 150 técnicos, dos quais 120 angolanos, nas especialidades de engenheiros de obras, pedreiros, motoristas, electricistas e canalizadores, entre outros.
O gerente principal do Projecto, Han Jian Hua, explicou ontem, na cerimónia de apresentação da primeira fase da empreitada do Centro de Formação Profissional do Caminho de Ferro de Moçâmedes, que além da Huíla, o mesmo programa existe igualmente em Luanda e Huambo.
Han Jian Hua esclareceu que as obras dos três centros decorrem em conformidade com o cronograma estabelecido pelo Executivo, tendo particularizado que a nível do Centro de Formação dos Caminhos de Ferro de Moçâmedes já foram concluídos, até sábado, a base principal e o telhado da estrutura. O responsável pela empresa responsável de construir os centros explicou que a conclusão das coberturas do centro de formação do CFM corresponde ao assinalar do final da fase de construção da estrutura do edifício, e ao virar da fase de acabamento, revestimento e instalação.
Para os trabalhos seguintes, explicou, vai-se continuar a trabalhar em conformidade com as especificações técnicas e as exigências do Governo, para garantir a segurança, qualidade e andamento da obra, que tem a sua conclusão prevista para Abril de 2017.
O fiscal da obra, Manuel Rodrigues, explicou que o Centros de Formação Profissional para o Caminho-de-Ferro de Angola, em Luanda, está a ser erguido na localidade de Catete e o lançamento da primeira pedra aconteceu a 22 de Janeiro, tendo sido já concluído a colocação dos telhados e da estrutura principal.

Tempo

Multimédia