Províncias

Capturadas no Uíge milhares de moscas

Pelo menos 11.480 moscas tsé-tsé foram capturadas, de Janeiro a 31 de Dezembro do ano transacto, na província do Uíje, no âmbito da campanha promovida pelo Departamento de Controlo da Tripanossomíase.

Pelo menos 11.480 moscas tsé-tsé foram capturadas, de Janeiro a 31 de Dezembro do ano transacto, na província do Uíje, no âmbito da campanha promovida pelo Departamento de Controlo da Tripanossomíase.
Segundo o responsável da instituição na província do Uíje, José Tito Baxe, no período em referência foram montadas 344 armadilhas.
 Em declarações, ontem, à Angop, José Baxe informou que durante o ano em análise receberam, da Direcção Central do Controlo da Tripanossomíase, 1.200 armadilhas, 344 das quais foram colocadas, enquanto 856 outras estão ainda em stock.
 Simultaneamente, foi feita a despistagem a 33.519 pessoas, das quais 25 mil em prospecção activa (ida do médico ao encontro do doente) e as restantes na passiva, nos municípios do Uíje, Songo, Quitexe e Maquela do Zombo.
 José Tito Baxe, que lamenta a falta de incentivo aos capturadores, revelou que durante a prospecção foram registados 137 casos positivos, com 25 doentes tratados durante o ano, sendo que, neste momento, apenas se encontra internado um paciente com doença do sono, estando os demais a fazer tratamento colectivo. "Actualmente existe apenas um único médico especializado e 81 pessoas que trabalham no combate à tripanossomíase na província, entre técnicos e auxiliares", explicou.

Tempo

Multimédia