Províncias

Casos de gravidez precoce tendem a aumentar no Zaire

Víctor Mayala | Mbanza Congo

Pelo menos 78 casos de gravidez  precoce  foram registados entre os meses de Janeiro e Outubro deste ano, na província do Zaire, revelou ontem  a responsável do Instituto Nacional da Criança (INAC).

População continua a ser aconselhada a denunciar os que violam os direitos das crianças
Fotografia: João Gomes

Paula Coutinho referiu que os casos de gravidez precoce fazem parte de um total de 171 casos de violência contra menores.
Entre os casos, Paula Coutinho indicou   54 registos de não prestação de alimentos, 14 sobre negligência em cuidados de saúde e protecção, seis disputas de guarda, cinco abandonos de menores e quatro suspeitas de tráfico.
Para inverter o quadro, Paula Coutinho defendeu a necessidade de conjugação de sinergias entre todas as forças vivas da sociedade, através da realização de acções concretas, devendo o Estado ter a principal responsabilidade de proibir e punir todas as formas de violência contras as crianças. “É necessário também um forte investimento pelas autoridades provinciais em programas de prevenção de actos de violência contra as crianças como outra das medidas a serem tomadas”.
 A directora provincial do Zaire do INAC ressaltou que, apesar deste quadro, a região tem registado progressos em relação ao cumprimento dos 11 Compromissos assumidos pelo Executivo.
“Os progressos estão traduzidos na construção e reabilitação de escolas, centros e postos médicos, centros infantis, além de melhorias no fornecimento e abastecimento de energia eléctrica e água potável em todos os municípios da província”, concluiu Paula Coutinho.

Tempo

Multimédia