Províncias

Casos de malária estão a diminuir

O Hospital Municipal de Ngonguembo, na província do Cuanza Norte, registou 2.128 casos de malária, durante o primeiro semestre deste ano, o que representa uma diminuição considerável de doentes infectados pela doença, se comparado com o mesmo período de 2016.

Autoridades sanitárias apostam na diminuição dos índices de mortalidade nas comunidades
Fotografia: Edições Novembro

O administrador do hospital, Tomás Macabide, referiu ontem que os 2.128 casos de malária, que resultaram em quatro óbitos, representam menos 1.580 doentes diagnosticados com a enfermidade no ano passado.
Tomás Macabide disse que a unidade clínica registou igualmente 304 casos de doenças respiratórias agudas, 211 de diarreias agudas, entre outras patologias.
O administrador do hospital acrescentou que a unidade sanitária, que atende em média 70 pacientes por dia, realizou 2.128 consultas de medicina geral e 2.928 de pediatria, que resultaram em 803 internamentos.
A unidade sanitária realizou 336 consultas pré-natais e realizou 45 partos, que deram em dois nados mortos, contra os 47 partos e mesmo número de nados mortos em período anterior. O hospital possui serviços de banco de urgência, laboratório, medicina e pediatria, assegurados por 56 funcionários.

Tempo

Multimédia