Províncias

Casos de malária melhor geridos nos hospitais

Víctor Pedro | Sumbe

Os casos de malária nas unidades clínicas da província do Cuanza Sul são mais bem geridos, nos próximos dias, após um grupo de 20 médicos e enfermeiros-chefes terem participado, até ontem, no Sumbe, numa conferência de gestão de ocorrência da doença.

Promovida pela empresa Consultoria de Gestão e Administração de Saúde (ConSaúde), a conferência visou actualizar os técnicos com novos conhecimentos sobre o tratamento da malária grave, por forma a prevenir e a combater a doença na região.
Durante o encontro, os participantes a discutiram as novas políticas de tratamento da malária grave, para acabar com as dificuldades que muitos técnicos do sector encontram no manuseio dos novos fármacos autorizados para o tratamento de doentes neste estado da enfermidade.
A coordenadora do projecto, Matilde Campos, esclareceu que a realização da conferência visou discutir questões que se prendem com os fármacos de primeira linha, como o hartizinato e aritmético.
Matilde Campos ressaltou que o quinino passou da segunda para a terceira linha e actualmente não é muito utilizado.O chefe de departamento da inspecção da Direcção Provincial da Saúde,  Agostinho Bento, considerou que a conferência permite que os médicos e enfermeiros estejam mais bem preparados para prestar um serviço de qualidade.
 Agostinho Bento disse que a formação contínua dos quadros da Saúde constitui prioridade do Governo, com vista a atingir a excelência dos serviços de Saúde.A realização do encontro enquadra-se no projecto de apoio à redução da morbilidade e mortalidade por malária .

Tempo

Multimédia