Províncias

Casos de mortes por malária diminuem no Kwanza-Norte

André Brandão| Ndalatando

O número de mortes provocadas pela malária baixou consideravelmente na província do Kwanza-Norte, garantiu, no domingo, na cidade de Ndalatando, o director provincial da Saúde.

Para além das campanhas de sensibilização estão a ser distribuídos mosquiteiros
Fotografia: JA

O número de mortes provocadas pela malária baixou consideravelmente na província do Kwanza-Norte, garantiu, no domingo, na cidade de Ndalatando, o director provincial da Saúde.
Manuel Varela revelou que, em 2006, se registaram dois mil óbitos e no ano passado, 400.
Em 2006, a província registou 170 mil casos clínicos e no ano passado, 112 mil.
O director da Saúde do Kwanza-Norte, que falava no acto provincial do Dia Mundial da Malária, disse que a malária continua a ser a principal causa de morte na região. O dados revelados, afirmou, foram concertados, depois de várias acções do sector de Saúde na província, como a promoção da saúde baseada na informação, educação, comunicação, distribuição, uso de mosquiteiros impregnados com insecticida de longa duração e a aplicação da nova terapia associada ao medicamento Quartém.
No acto provincial do Dia Mundial da Malária, que decorreu no Largo 1º de Maio, foram distribuídos cerca de mil mosquiteiros impregnados, acontecendo o mesmo nos outros municípios.
O Ministério da Saúde anunciou que entre 2005 e 2009, o número de mortes por malária, em Angola, baixou de 20 mil para nove mil e que o objectivo é reduzir, até 2012, pelo menos, para sete mil.

Tempo

Multimédia