Províncias

Casos suspeitos foram analisados na vila do Mungo

Uma equipa de técnicos da direcção provincial da Saúde e da representação local da Organização Mundial da Saúde trabalhou na quarta-feira, no município do Mungo, 150 quilómetros a norte da cidade do Huambo, para confirmar as suspeitas do alegado surto de sarampo.

Uma equipa de técnicos da direcção provincial da Saúde e da representação local da Organização Mundial da Saúde trabalhou na quarta-feira, no município do Mungo, 150 quilómetros a norte da cidade do Huambo, para confirmar as suspeitas do alegado surto de sarampo.
Após observação dos doentes, o supervisor provincial de vigilância epidemiológica, Isaac Cassenje, que chefiou a equipa dos técnicos sanitários, disse, em declarações à Angop, ser ainda prematuro afirmar que os 27 casos diagnosticados são realmente de sarampo.
“As autoridade tradicionais locais denunciaram a existência, no sector de Chango, de um surto de sarampo. Achamos que não é verdade, uma vez que, para se chegar a esta conclusão, é necessária uma confirmação laboratorial dos resultados”, informou o responsável.
Isaac Cassenje disse terem recolhido amostras, em cada um dos doentes, que serão submetidas ao laboratório para determinar o tipo de doença, mas garantiu não haver, por enquanto, motivos para alarmar os habitantes da região.
Realçou que enquanto se aguardam pelos resultados, as autoridades sanitárias do município continuarão a prestar assistência médica e medicamentosa aos doentes com suspeita de sarampo, para que o estado de saúde deles não piore.

Tempo

Multimédia