Províncias

Centro materno-infantil está a ser construído

Justino Victorino/ Ngove

Um novo Centro Materno-Infantil de referência, com capacidade de internamento de 27 pacientes , esta ser construído no sector do Ngove, comuna do Cuima, no município da Caála, no âmbito do Programa de Expansão da Rede Sanitária do Governo da província do Huambo .

Fotografia: Edson Fabrízio | Edições Novembro | Bié

O empreendimento, cujas obras tiveram início hoje, será erguido num período de 12 meses, e custam aos cofres do Estado 376 milhões de kwanzas. Depois da sua conclusão passará a atender, diariamente, cerca de 100 a 130 pacientes.
O administrador do Município da Caála, Francisco Kata, explicou que o futuro Centro Materno- Infantil oferecerá às populações serviços de Pediatria, Obstetrícia, Medicina, Vacinação, Laboratório. Enfermagem Geral. O Empreendimento vai contar ainda com Banco de Urgência , Bloco Operatório, Farmácia, Consultório Farmacêutico, Morgue e Cuidados Intensivos.
De acordo com Francisco Kata, com o funcionamento da unidade hospitalar os habitantes de Ngove deixarão de percorrer largos quilómetros em busca de assistência médica .“ Queremos melhorar a assistência médica e medicamentosa das populações e reduzir as taxas de mortalidade a nível das comunidades, aumentando o quadro técnico e infra-estrutural sanitários ,” disse o administrador.
A unidade sanitária de referência do Ngove, além de ser exígua para atender as necessidades dos habitantes locais, não possui serviços essenciais, obrigando os doentes a deslocarem-se à sede comunal do Cuima ou mesmo à cidade da Caála. “ A rede hospitalar do Ngove é composta apenas por um posto de saúde, para atender um universo de 43 mil habitantes, distribuídos em 36 aldeias”, disse Francisco kata.

Falta de enfermeiros
O sector do Ngove tem apenas três enfermeiros, e este ano, deverá 130 profissionais de saúde .

Tempo

Multimédia