Províncias

Chuva destrói habitações nos bairros de Buco Zau

André Guto|Cabinda

Pelo menos 155 casas ficaram destruídas no município de Buco Zau, 140 quilómetros a norte da cidade de Cabinda, em consequência das fortes chuvas que se abateram na região nos últimos dias.

Pelo menos 155 casas ficaram destruídas no município de Buco Zau, 140 quilómetros a norte da cidade de Cabinda, em consequência das fortes chuvas que se abateram na região nos últimos dias.
As chuvas que caíram de terça até quinta-feira da semana finda, provocaram enchentes no rio Luali, localizado na vila de Buco Zau. As águas invadiram as casas desalojando 930 pessoas.
Os bairros afectados foram Mbata Manga, Chimbaianga, Terra Nova, 1º de Maio, 4 de Fevereiro, Muel, Inglês e Cruz Velho.
Joel Maconde Puna, um dos sinistrados, disse à nossa reportagem que perdeu a sua moradia e parte dos haveres.  
Na ocasião, Joel Maconde pediu ao governo da província para prestar apoio aos sinistrados, já que se encontram a viver ao relento.
O vice-governador de Cabinda para a área técnica, António Manuel Gime, que se deslocou ao município de Buco Zau para constatar as cheias, disse à imprensa que o governo vai disponibilizar apoios em chapas de zinco, de acordo com o levantamento a ser feito pela administração municipal.
“Estamos esperançosos porque a administração municipal de Buco Zau está a criar as condições para acudir aos sinistrados”, sublinhou.
António Manuel Gime disse na ocasião que as reservas fundiárias vão servir para implementar projectos que visam melhorar as condições de habitabilidades das populações.
O vice-governador disse que, numa primeira fase, são precisas oito mil chapas de zinco para os desalojados das chuvas em Buco Zau.
A secretária provincial do Ministério da Assistência e Reinserção Social (MINARS) doou, no local, diversos bens, incluindo roupa usada.     

Tempo

Multimédia