Províncias

Cidadão abandona família por suposto preconceito de filhos albinos

Um cidadão, identificado por Frederico de Oliveira, abandonou  na comuna de Xangongo, município de Ombadja, província do Cunene, a esposa por suposto preconceito de seis filhos albinos, dos 10 que o casal tem, denunciou a lesada.

Fotografia: EDIÇÕES NOVEMBRO

O alegado infractor é funcionário do Estabelecimento Prisional do Péu-Péu e, após abandonar a mãe das crianças albinas, constituiu outra família. Face a esta situação, a denunciante, Delfina Chimuco, disse estar a encontrar várias dificuldades para cuidar das crianças que, para além dos problemas causados pelas superstições, carecem de assistência médica e medicamentosa, alimentação e vestuário, entre outras necessidades.
“Solicita apoio das pessoas de boa-fé, no sentido de ajudarem na aquisição de produtos dermatológicos, para cuidar da pele e para consultas de oftalmologia, a fim de facilitar o processo de ensino e aprendizagem”, apelou Delfina Chimuco.
Fez saber que, devido ao sol intenso na região, as crianças se encontram com queimaduras e problemas de visão, realçando que   são crianças que requerem cuidados especiais para o seu desenvolvimento harmonioso. “Ser mãe de 10 crianças é normal para uma mulher africana,
mas o albino tem características que exigem muitos cuidados especiais e sem emprego não consigo resolver os problemas”, enfatizou.

Tempo

Multimédia