Províncias

Cidadãos condenados no Katchiungo

Três cidadãos foram condenados, sexta-feira, na Vila do Katchiungo, província do Huambo, a penas que vão de 16 a 20 anos de prisão maior, por crimes de homicídio voluntário, fogo posto e furto.

O crime é combatido no Huambo
Fotografia: Jornal de Angola

Três cidadãos foram condenados, sexta-feira, na Vila do Katchiungo, província do Huambo, a penas que vão de 16 a 20 anos de prisão maior, por crimes de homicídio voluntário, fogo posto e furto.
O juiz presidente do Tribunal Provincial do Huambo, Domingos Santos, perante alunos do Instituto Médio Politécnico do Katchiungo e população local, condenou Cândido Venâncio, 40 anos, a 20 anos de prisão maior por ter assassinado o seu padrasto e queimado o corpo dentro da própria casa.
Crenças no feiticismo levaram o réu a cometer o crime. Além da pena de prisão, Cândido Venâncio foi obrigado a pagar 80 mil kwanzas às famílias da vítima e 12 mil ao seu defensor oficioso.
O cidadão António Gabriel, 43 anos, foi condenado a 16 anos de prisão maior, por crime de fogo posto e furto.
O réu, segundo apurou o tribunal, incendiou duas casas que pertenciam à sua mãe e à irmã e roubou alguns animais das vítimas, a quem acusava de feitiçaria.
António Gabriel vai ainda pagar uma indemnização de 900 mil kwanzas e multas de 80 mil e 12 mil kwanzas ao seu defensor oficioso.
O Tribunal condenou também a 16 anos de prisão o réu Emiliano Horácio, 39 anos, por crimes de homicídio voluntário e fogo posto. Está ainda condenado a pagar uma indemnização de 900 mil kwanzas, 80 mil de multa e 12 mil para o seu defensor oficioso.
Miguel Ngundia, defensor oficioso dos três condenados, manifestou à Angop, no final da sessão de julgamento, a intenção de recorrer das penas aplicadas aos seus clientes, tendo como base a idade dos mesmos.
“As penas corresponderam à natureza dos crimes cometidos, mas vamos fazer demarches para que elas sejam reduzidas, devido à idade dos condenados e a condição social dos mesmos”, sublinhou Miguel Ngundia. Os três réus são naturais e residentes no município do Katchiungo.

Tempo

Multimédia