Províncias

Comboio no Luena em Julho próximo

Jesus Silva| Lobito

O ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, afirmou em Benguela que o comboio dos Caminhos-de-Ferro de Benguela (CFB) vai chegar à cidade do Luena em Julho e facilitar o transporte de pessoas e bens para o Moxico.
Augusto Tomás, que falava no sábado, no final de uma visita à província de Benguela para ver o andamento dos projectos constantes no Programa de Investimentos Públicos (PIP) para 2012, disse que as equipas de trabalho estão a 200 quilómetros do Luena.

As locomotivas chegam no mês de Março
Fotografia: JA

O ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, afirmou em Benguela que o comboio dos Caminhos-de-Ferro de Benguela (CFB) vai chegar à cidade do Luena em Julho e facilitar o transporte de pessoas e bens para o Moxico.
Augusto Tomás, que falava no sábado, no final de uma visita à província de Benguela para ver o andamento dos projectos constantes no Programa de Investimentos Públicos (PIP) para 2012, disse que as equipas de trabalho estão a 200 quilómetros do Luena.
“Depois de ultrapassados os trabalhos no Cuito e Munhango, a prioridade máxima é alcançar o Luena, para posteriormente se trabalhar com intensidade para se chegar à fronteira”, assegurou.
Visitas regulares de fiscalização às obras estão a ser feitas por técnicos da empresa, do Instituto Marítimo e Portuário, dos Caminhos-de-Ferro de Angola e da direcção do Ministério para acompanhar a execução dos trabalhos.
O ministro, acompanhado do vice-governador de Benguela Agostinho Felizardo, deu a conhecer que em Março começam a chegar ao país centenas de carruagens e posteriormente vagões e locomotivas para os Caminhos-de-ferro de Benguela, Luanda e Namibe.
Augusto Tomás considerou positiva a visita que fez a Benguela, face ao cronograma de acções traçadas. “Há correcções que têm de ser introduzidas nos prazos de execução na dinamização, equipamentos, telecomunicações, energia, sinalização, formação de pessoal, entre outras, para garantir que o funcionamento das duas empresas estratégicas para o país e para a região resulte na prestação de bons serviços à população e clientes”, reconheceu.
Durante o tempo que permaneceu em Benguela, Augusto da Silva Tomás esteve nas estações do CFB, Porto Minério e Porto Seco, avaliou as obras de ampliação e pavimentação do cais do Porto do Lobito e fez uma viagem de comboio à povoação das Bimbas, para ver o ritmo dos trabalhos na localidade.
O vice-governador Agostinho Felizardo manifestou a satisfação da província com as acções e pediu o redobrar de esforços para a conclusão das obras o mais depressa possível.

Tempo

Multimédia