Províncias

Comboio regressa à vila de Cassinga

Arão Martins | Chamutete

 
A população da comuna de Tchamutete, município da Jamba Mineira, 315 quilómetros a leste da cidade do Lubango, testemunhou, sábado, a chegada experimental do comboio do Caminho de Ferro de Moçâmedes.

O comboio viabiliza o movimento de pessoas e mercadorias em várias zonas do Sul do país
Fotografia: Arão Martins

 
A população da comuna de Tchamutete, município da Jamba Mineira, 315 quilómetros a leste da cidade do Lubango, testemunhou, sábado, a chegada experimental do comboio do Caminho de Ferro de Moçâmedes.
As obras de reabilitação da linha, numa extensão de 98 quilómetros, da comuna do Dongo a Tchamutete, município da Jamba, duraram cerca de dois meses.
O administrador de Chamutete, Galiano Ntyamba, considerou a chegada do comboio como um “verdadeiro passo para o desenvolvimento da comuna”.
Referiu que a chegada do ramal da linha férrea àquela localidade vai facilitar o transporte de pessoas e mercadorias, assim como melhorar as trocas comerciais entre o campo e cidade.
O director do Caminho de Ferro de Moçâmedes, Júlio Bango, disse que a reabilitação da linha férrea, que vai chegar brevemente à cidade de Menongue, constitui um grande esforço do Governo na melhoria da rede ferroviária do país.
“Tchamutete foi sempre um ponto estratégico, devido ao seu potencial mineiro. Por isso, acreditamos que, com o relançamento da circulação do comboio, a breve trecho podem arrancar os programas que visam a exploração dos recursos minerais na zona”, disse.
 
Saúde e Educação precisam de dinheiro
 
A administração de Tchamutete necessita de cinco milhões de dólares para reabilitar e apetrechar o hospital comunal.
O hospital tem 100 camas e a recuperação é um benefício para os habitantes, tendo em conta a distância que separa da sede da província.
O pequeno centro de saúde em funcionamento, só interna quatro pacientes e atende diariamente menos de dez pessoas, numa localidade que possui 20 mil habitantes. Dez técnicos asseguram o funcionamento do estabelecimento hospitalar.
O processo de ensino e aprendizagem desenvolve–se  com alguns sobressaltos. As sete escolas existentes são incapazes de acolher as mais de duas mil crianças fora do sistema de ensino e aprendizagem.
Estão matriculadas três mil e quinze alunos. Mais de 100 professores leccionam na comuna, que necessita de 50 novas salas de aula.

Tempo

Multimédia