Províncias

Conselho da Família quer punições duras contra os infractores

Nicodemos Paulo | Uíge

As autoridades devem ser mais rígidas na aplicação de medidas punitivas contra aqueles que abandonam crianças e idosos, recomendaram os participantes ao 19.º Conselho Provincial da Família no Uíge.

Os participantes aconselharam a direcção provincial da Família e Promoção da Mulher no Uíge a colaborar com os órgãos judiciais na prevenção de condutas desviantes dos menores e apelaram à denúncia de todas as formas de violência contra menores e idosos.
Entre as situações mais preocupantes, os participantes destacaram os casos de crianças e idosos acusados de feitiçaria, muitas vezes pelos familiares.
O Conselho também recomendou o envolvimento das igrejas, escolas e autoridades tradicionais nas actividades que visam refrear a maternidade e casamentos precoces, através de campanhas de sensibilização para a defesa de valores morais, cívicos, éticos e culturais.
Os participantes incentivaram os agentes de saúde, parteiras tradicionais e activistas comunitários a realizarem campanhas que visam desencorajar os casamentos e gravidezes precoces. Para isso, sustentam que as famílias devem conversar sobre a sexualidade sem tabus.
Os pais foram aconselhados a vigiar a utilização das redes sociais pelos filhos, para evitar condutas desviantes.

Tempo

Multimédia