Províncias

Contadores de água furtados no Huambo

Um total de dois mil contadores de consumo de água foram furtados na província do Huambo desde 2017, muitos dos quais acabados de instalar, informou à Angop o Presidente do Conselho Administrativo da Empresa de Águas.

 

 

Cidade do Huambo está a ser assolada por vandalismo
Fotografia: Francisco Lopes | Edições Novembro | Huambo

Adolfo Gomes disse que estes equipamentos foram retirados por pessoas não identificadas, no interior de quintais, de prédios e instituições públicos. Adolfo Gomes disse que acima de metade ocorreram nos bairros Santa Iria, Bomba Alta, Kamussamba, Bom Pastor, Académico e Calomanda. “O  maior número de roubos de contadores ocorreu entre Março e Maio deste ano”, disse.
A título de exemplo, Adolfo Gomes informou que no bairro Kamussamba tinham sido instalados mais de três mil contadores de água nos quintais de famílias, número que ficou reduzido entre 700 a 550.
O responsável  frisou que o facto dos equipamentos conterem cobre está a atrair a ambição de muitos “amigos do lucro fácil”, que os vendem a pessoas que utilizam o cobre como matéria-prima.
Por causa dos furtos, a Empresa de Água enfrenta dificuldades na cobrança aos seus clientes, já que o valor do consumo era determinado a partir da leitura dos dados registados nos contadores.

Tempo

Multimédia