Províncias

Crédito melhora desempenho dos camponeses na Lunda-Sul

Flávia Massua e Camuanga Júlia | Saurimo

Ao todo, 1.750 famílias camponesas da província da Lunda-Sul, filiadas em 394 associações beneficiaram de financiamento, na ordem dos 15,707 milhões kwanzas, disponibilizados pelo Banco de Poupança e Crédito, visando o aumento da produção.

Mais de mil famílias camponesas foram apoiadas para aumentarem a produção
Fotografia: Jornal de Angola

Ao todo, 1.750 famílias camponesas da província da Lunda-Sul, filiadas em 394 associações beneficiaram de financiamento, na ordem dos 15,707 milhões kwanzas, disponibilizados pelo Banco de Poupança e Crédito, visando o aumento da produção.
O presidente da União Nacional de Camponeses, Eduardo Audácio Sofremos, disse, no fim-de-semana, que o financiamento gerou auto-suficiência alimentar e encorajou os produtores a apostarem na pecuária e piscicultura.
“A falta de transporte para a evacuação dos produtos do campo para a cidade constitui o factor desmotivador de relevo”, disse.
O responsável afirmou que a associação dispõe de um stock de 31 mil enxadas e quantidades imprecisas de catanas, machados e limas, que vão ser distribuídas dentro de dias.
Por outro lado, faltam tractores, sementes de hortícolas e condições materiais e humanas para a alfabetização, assistência sanitária e de sistemas para abastecimento de água potável às comunidades.
 
Centro médico

Um centro médico, denominado Socilunda, com capacidade para realizar trinta consultas por dia, dotado de equipamento indispensável para um atendimento personalizado, foi inaugurado recentemente no centro da cidade de Saurimo.
A directora geral do centro médico, Conceição Pereira, referiu que a assistência médica vai ser garantida por um médico de clínica geral, auxiliado por cinco enfermeiros.
Além do consultório, o centro tem laboratório, farmácia, lavandaria e biblioteca, e vai cobrar 40 a 60 dólares por consulta e 100 kwanzas como mínimo para uma análise laboratorial.

Tempo

Multimédia