Províncias

Criado centro em Saurimo de apoio aos seropositivos

Camuanga Júlia e Flávia Massua | Saurimo

Uma rede integrada por 30 pessoas, que vivem com o VIH/Sida, trabalha, na Lunda-Sul, na sensibilização de “portadores ocultos” sobre os riscos da infecção e reinfecção, anunciou, na sexta-feira, em saurimo, o chefe do Centro de Aconselhamento e Testagem Voluntária (CATV).

Uma rede integrada por 30 pessoas, que vivem com o VIH/Sida, trabalha, na Lunda-Sul, na sensibilização de “portadores ocultos” sobre os riscos da infecção e reinfecção, anunciou, na sexta-feira, em saurimo, o chefe do Centro de Aconselhamento e Testagem Voluntária (CATV).
Joaquim Paulo Messene, que referiu a existência de 261 casos seropositivos detectados, este ano, até Novembro, em testagens voluntárias a 6.798 pessoas, adiantou que o trabalho da rede incide, também, na sensibilização sobre a importância da igualdade de tratamento em relação aos portadores de VIH/Sida.
Entre os seropositivos detectados, 138 são mulheres, 35 das quais gestantes.
As testagens revelaram, ainda, cinco crianças seropositivas e 11 partos de bebés expostos.
Joaquim Messene falou do empenho de técnicos e de outros intervenientes na luta contra à pandemia, que, frisou, reduziu “o impacto da rejeição vivida no passado e aumentou a adesão ao aconselhamento, testagem e tratamento”.

Tempo

Multimédia