Províncias

Criadores locais de aves recebem doses de vacinas

Mário Clemente | Huambo

Mais de doze mil famílias, que se dedicam à criação de aves, beneficiaram de doses de vacinas contra a new castle para combater a doença nas comunidades rurais da província do Huambo.

Mais de doze mil famílias, que se dedicam à criação de aves, beneficiaram de doses de vacinas contra a new castle para combater a doença nas comunidades rurais da província do Huambo.
O projecto de distribuição de vacinas, que encerrou ontem nas províncias do Huambo e Benguela, foi desenvolvido pela ONG Acção Agrária Alemã, em parceria com a ADRA Internacional, durante os últimos três anos.
O director geral do projecto, Yan Simula, considerou que os objectivos pretendidos foram alcançados, acrescentando que os casos da doença diminuíram e os criadores estão mais seguros ao desenvolver a actividade de criação dos animais.
O projecto foi levado a cabo em três fases, sendo a primeira de sensibilização, a segunda para cursos e seminários sobre avicultura e a terceira com as vacinações, disse Yan Simula, para quem o programa abrangeu milhares de aves.
“Não foi difícil sensibilizar as populações, porque já se acostumaram a acompanhar as vacinações e sabem o valor da vacina contra a doença das aves, que aparece mais no tempo de calor”, sublinhou Ian Simula.
Os responsáveis do projecto de distribuição de vacinas apelaram à população para criar o hábito de vacinar as suas aves antes do surto de doenças  aparecer e a seguirem os cuidados de prevenção desta doença.
A doença de new castle, vulgarmente conhecida como tchiefo, é responsável pela morte massiva da criação de capoeira e chega a matar 50 a 70 aves de uma mesma família em poucos dias.

Tempo

Multimédia