Províncias

Crianças expulsas da RDC começam a estudar este ano

António Capitão | Uíge

O director provincial da Educação do Uíge, Maculu Valentim Afonso, autorizou o enquadramento no sistema normal de ensino das crianças e jovens angolanos expulsos da República Democrática do Congo (RDC).

As crianças provenientes da RDC foram integradas no sistema de Ensino e recebem tratamento especial em Angola
Fotografia: JA

O director provincial da Educação do Uíge, Maculu Valentim Afonso, autorizou o enquadramento no sistema normal de ensino das crianças e jovens angolanos expulsos da República Democrática do Congo (RDC).
Segundo o responsável, esta media vem dar cumprimento a uma orientação emanada pelo Ministério da Educação, que orientou as escolas a não recusarem matrícula a qualquer pessoa nessa condição.
Considerando que estas crianças e jovens não têm qualquer documentação que indica a classe em que devam ser enquadradas, Maculu Afonso explicou que o Ministério da Educação gizou um programa especial que visa a inclusão destes alunos no sistema de ensino e aprendizagem. “Estas crianças estão inseridas num programa especial. Por isso, nenhuma escola deve colocar entraves ou inconveniências para o seu enquadramento”.
O director provincial da Educação do Uíge adverte que as escolas que não cumprirem com as orientações baixadas pelo Ministério da Educação serão punidas com medidas administrativas que se acharem convenientes.

Tempo

Multimédia