Províncias

Crianças da periferia têm documentos grátis

Kamuanga Júlia|

A conservatória de registo civil realizou 980 assentos de nascimento de Janeiro a Maio deste ano, contra 887 registados no período anterior, reflexo do engajamento de técnicos na sensibilização das comunidades rurais de toda a província da Lunda -Sul, garantiu ontem, em Saurimo, o conservador Joaquim César.

Autoridades apostam na inserção das crianças no ensino
Fotografia: Kamuanga Júlia | Edições Novembro

O jurista acrescentou que, no período em balanço, foram igualmente emitidas 887 certidões de óbitos, 127 cédulas pessoais a favor de menores de cinco anos e  realizaram-se 50 casamentos, na sede e nos 19 postos em funcionamento na província, no quadro da aproximação dos Serviços de Justiça ao cidadão. Os emolumentos, ainda de acordo com Joaquim Júnior, levaram para os cofres do Estado,  um milhão e 540 mil kwanzas.
Em relação ao programa de expansão de serviços, a Conservatória criou brigadas, cada composta por sete técnicos, nas escolas primárias dos bairros Candembe, Sacombe, Luar, Txizaínga e Luavur, para facilitar o processo de registo, que numa primeira fase dá prioridade à crianças em idade escolar.
Joaquim Júnior sublinhou que o processo, que decorre há seis meses, permitiu a emissão gratuita de 127 assentos de nascimento, nos bairros Sacombe e Candembe. Apelou aos pais à aderirem aos postos, para registarem os filhos, para não ficarem fora do sistema de ensino, no próximo ano lectivo.

Tempo

Multimédia