Províncias

Crianças doentes seleccionadas para tratamento

Adelaide Mualimusi| Ondjiva

Um grupo de 36 crianças, até aos 11 anos, com diferentes patologias, foi observado, na segunda-feira, em Ondjiva, pela organização Kimbo Liombembwa, para serem seleccionados os casos mais complicados para tratamento na Alemanha.

Um grupo de 36 crianças, até aos 11 anos, com diferentes patologias, foi observado, na segunda-feira, em Ondjiva, pela organização Kimbo Liombembwa, para serem seleccionados os casos mais complicados para tratamento na Alemanha.
A observação das crianças foi orientada pelo secretário-geral da organização Kimbo Liombem-bwa, Rosalino Neto, em parceria com o Instituto Nacional da Criança (INAC).
A direcção provincial do INAC faz regularmente inscrições de crianças, até aos 11anos, com doenças de difícil tratamento em Angola, com pais com dificuldades financeiras, para serem mandadas para o estrangeiro.
A Kimbo Liombebwa, criada em 2001, em Luanda, por angolanos e estrangeiros, ajuda crianças com pais com dificuldades financeiras, em parceria com os Ministérios da Saúde e da Assistência e Reinserção Social, INAC, Alfândegas e Serviço de Migração e Estrangeiros.
O INAC, referiu Rosalino Neto, reúne um número de crianças inscritas durante seis meses e depois um médico, a pedido da Kimbo Liombebwa, selecciona as que recebem tratamento na Alemanha e as que são tratadas em Angola.

Tempo

Multimédia