Províncias

Cunene: Beneficiários de casas inacabadas têm prazo para concluir as obras

Adelaide Mualimusi | Ondjiva

As pessoas que receberam as casas sociais inacabadas, no bairro Caxila III, arredores da cidade de Ondjiva, Cunene, no âmbito do Projecto Habitacional para as famílias afectadas pelas cheias de 2008, têm 30 dias para provarem que estão em condições de concluir as obras das residências, advertiu o Governo Provincial.

Vice-governador do Cunene para o sector Técnico e Infra-Estruturas, Édio José,
Fotografia: DR

O vice-governador para o sector Técnico e Infra-Estruturas, Édio José, disse que o Governo Provincial receia que as casas possam degradar-se, pois, já passaram três anos desde que foram entregues aos beneficiários, cuja maioria não concluiu as obras. Segundo o governante, por este motivo, foi criada uma Comissão Provincial Intersectorial para acompanhar o processo de distribuição das casas inacabadas, avaliar o grau de execução física dos imóveis e o estado de conservação, tendo em conta que muitas foram vandalizadas por estarem abandonadas. 

“Nos últimos dias recebemos denúncias de que algumas pessoas estão a vender imóveis, ninguém tem o direito de revender ou ocupar ilegal mente infra- estruturas do Estado”, sublinhou. Édio José revelou que as casas inacabadas fazem parte do Projecto de Construção de duas mil e 500 residências, destinadas às famílias afectadas pelas primeiras inundações de 2008.

“Os que se comprometeram a ocupar os imóveis inacabados, se não tiverem condições para a conclusão das obras devem manifestar a desistência oficialmente, pois, um número considerado de jovens com poder financeiro está à espera desta oportunidade”, apelou.

Tempo

Multimédia