Províncias

Aberto ciclo de formação profissional

Elautério Silipuleni | Ondjiva

Jovens desempregados de diferentes localidades da província do Cunene beneficiam, a partir deste mês, de formação técnico-profissional nos centros e pavilhões de artes e ofícios dos municípios do Kwanhama, Namacunde, Ombadja e Cuvelai.

Jovens desempregados de diferentes localidades da província do Cunene beneficiam, a partir deste mês, de formação técnico-profissional nos centros e pavilhões de artes e ofícios dos municípios do Kwanhama, Namacunde, Ombadja e Cuvelai.
Os jovens, num total de 663, recebem formação nas especialidades de electricidade de alta e baixa tensão, carpintaria, alvenaria, frio comercial, serralharia, informática, contabilidade e gestão, mecânica auto, decoração, língua inglesa e canalização. Luís de Oliveira, chefe dos serviços provinciais do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional, que falava na abertura do ciclo de formação de 2012, afirmou que, após a formação, os jovens estão preparados para serem inseridos no mercado de emprego. Luís de Oliveira disse que, tão logo terminem a sua formação, os serviços provinciais do Instituto devem recorrer às empresas estatais e privadas, para inseri-los no mercado de emprego.
Luís de Oliveira realçou que actualmente a camada juvenil local reconhece o valor da aprendizagem de um ofício ou formação técnico-profissional, pois esta é fundamental na procura do primeiro emprego.
Luís de Oliveira referiu que os centros e pavilhões da província do Cunene possuem todos os meios necessários para uma formação credível, desde os equipamentos técnicos aos recursos humanos. “Apesar dos 663 formandos inscritos para esse ciclo formativo, o número é ainda reduzido. Assim, apelamos a todos os jovens no sentido de aderirem a estas formações que o governo local proporciona”, afirmou.
O administrador adjunto do município do Kwanhama, Moisés Hinyenenwa, disse que esta é mais uma oportunidade que o Executivo dá aos jovens, no sentido de lhes garantir formação técnico-profissional, para se inserirem no mercado de trabalho.
Moisés Hinyenenwa afirmou igualmente que os jovens que frequentam este ano os vários cursos nos centros de formação da província mostram o quanto a camada juvenil está interessada em participar no desenvolvimento do país e na redução dos índices de desemprego no Cunene.
A província do Cunene dispõe de três pavilhões de artes e ofícios em Namacunde, Ombadja e Cuvelai, um centro de formação profissional em Ondjiva e um centro integrado de formação profissional no Oifidi.

Tempo

Multimédia