Províncias

Actual sistema de recolha de lixo transforma a imagem de Ondjiva

Elautério Silipuleni| Ondjiva

O sistema de recolha e tratamento do lixo na cidade de Ondjiva, capital da província do Cunene, está a ter bons resultados, desde que as operadoras locais começaram a adoptar um novo modo de trabalho.

Empresas que operam na recolha de lixo na cidade de Ondjiva têm estado a corresponder às expectativas da admnistração local
Fotografia: Jornal de Angola

O sistema de recolha e tratamento do lixo na cidade de Ondjiva, capital da província do Cunene, está a ter bons resultados, desde que as operadoras locais começaram a adoptar um novo modo de trabalho.
O chefe da repartição municipal de Saneamento Básico e Espaços Verdes, Constantino Tiago, disse ontem que o recurso ao novo modelo conferiu maior qualidade ao saneamento básico e à saúde dos habitantes da cidade.
Além de melhorar a recolha de resíduos sólidos nas ruas e bairros periféricos de Ondjiva, dando outra imagem à cidade, o novo modelo permite que se diminuam as doenças decorrentes da existência de lixo em locais próximos das casas.
O responsável confessou-se satisfeito pelo esforço que as operadoras têm feito para introduzir grandes melhorias na forma de limpeza da cidade.
Apesar de reconhecer o empenho das três operadoras, realçou a necessidade delas reforçarem a sua actuação, sempre em colaboração com os munícipes.
Para a deposição segura do lixo, Constantino Tiago disse que a administração municipal vai proceder à abertura de um novo aterro sanitário na localidade de Omakwamunu, sem riscos para a saúde humana. Hélder Cruz, responsável de uma das operadoras, afirmou que é necessário haver uma maior colaboração dos munícipes, principalmente porque muitas pessoas continuam a depositar o lixo em locais impróprios.
Este comportamento, realçou, tem criado algumas dificuldades na recolha dos resíduos por parte das operadoras. O responsável lamentou ainda o facto de algumas pessoas terem atitudes nada cívicas para com os equipamentos postos à sua disposição, como a destruição de contentores, situação que faz com que se registe alguma acumulação de lixo nas ruas.
As operadoras estão a envidar esforços para, no mais curto espaço de tempo, acabar com os grandes focos de lixo existentes nas ruas e bairros periféricos da cidade Ondjiva.
Para isso, salientou Hélder Cruz, é necessário que se eduque a população em aspectos que reforcem a cultura de pôr o lixo nos locais próprios, ou seja, dentro do contentor, uma vez que este tem sido recolhido de forma regular.

Tempo

Multimédia