Províncias

Aeroporto da cidade de Ondjiva recebe voos no período nocturno

Elautério Silipuleni | Ondjiva

O aeroporto 11 de Novembro em Ondjiva, na província do Cunene, tem, desde ontem, criadas as condições para agilizar a aterragem e descolagem das aeronaves em período nocturno, com a abertura da nova torre de controlo, inaugurada pelo governador Kundi Paihama.

A nova torre de controlo vai adequar o aeroporto local aos desafios do tráfego aéreo moderno
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novvembro

A directora da Empresa Nacional de Navegação Aérea (Enana) no Cunene, Catarina António, disse que a torre de controlo vai adequar o aeroporto de Ondjiva aos desafios da prestação de serviço de controlo do tráfego aéreo moderno.
Catarina António afirmou que a torre, com quatro pisos, conta com o sistema AGL, para o controlo remoto dos sistemas de balizagem luminosa da pista e do automático de informação meteorológica.
A directora provincial da Enana garantiu que, com a entrada em funcionamento da torre no aeroporto de Ondjiva, estão criadas as condições de aterragem no período nocturno. “Neste momento, aguarda-se pela autorização das estruturas superiores, para efeito de homologação dos serviços nocturnos”, disse.
As obras ficaram orçadas em 350 milhões de kwanzas e foram construídas à base de estruturas de metal. O edifício tem 15 metros de altura e dispõe de área administrativa, salas de prestação de serviço aeroportuário, de equipamentos e de tráfego aéreo, com equipamentos modernos.
No aeroporto de Ondjiva,  foi também inaugurada a sala protocolar, orçada em 178.027.591 kwanzas, destinada ao trânsito, embarque e recepção dos membros do Governo e entidades protocolares, bem como um parque de estacionamento, com capacidade para 180 viaturas.
Os novos empreendimentos, inaugurados pelo governador do Cunene, no âmbito das comemorações do Dia da Paz e da Reconciliação Nacional, enquadram-se na política de melhoria do funcionamento das instituições públicas, que visam o desenvolvimento sustentável da província. O governador Kundi Paihama disse que as infra-estruturas vão permitir dinamizar o trabalho prestado, no âmbito da diversificação dos bens e serviços à disposição dos passageiros, bem como garantir um melhor trabalho no aeroporto 11 de Novembro.
  “Com a abertura destes serviços, estão criadas as condições para os utentes do aeroporto disporem de um serviço de qualidade, à semelhança do que acontece em outras partes do mundo”, disse o governador, acrescentando que “quanto mais condições criarmos, mais gente vem para o Cunene.”

Tempo

Multimédia