Províncias

Alunos da vila de Osivambi contam com boas condições

Elautério Silipuleni| Ondjiva

Um grupo de crianças da aldeia de Osivambi, no município do Cuanhama, tem agora melhores condições para assistir às aulas, com a construção de uma escola de seis salas.

Muitas crianças vão aprender a ler e escrever
Fotografia: Maria Augusta

Construída sob iniciativa privada, denominada “Projecto Social Aldeia de Osivambi”, a escola vai ajudar a encurtar a distância de cerca de 104 quilómetros entre a localidade de Osivambi e Ondjiva.
O delegado do projecto, Apolinário Hilemusinda, referiu ontem que a questão da carência de salas está minimizada, faltando agora que se faça intervenção no reforço de professores. O responsável do projecto social, que tem apoio da Fundação BAI, Diocese de Ondjiva, Nossa Seguro e do Governo Provincial do Cunene, surge com intuito de  colmatar a carência de infra-estruturas sociais da aldeia de Osivambi e  acolhe mais 40 mil famílias.
Apolinário Hilemusinda disse que aquela localidade da província do Cunene carece de escolas, postos de saúde e de residências para acolher professores e enfermeiros, bem como de instituições para garantir assistência aos idosos.
O projecto já permitiu pôr em funcionamento, para além da escola de seis salas, um posto de saúde totalmente apetrechados, que está a facilitar a prestação dos cuidados primários à população da aldeia.
Apolinário Hilemusinda disse que, neste momento, o projecto, com a construção da escola e do posto de saúde, tem a sua primeira fase concluída. “A coordenação do projecto está a trabalhar de forma interactiva com a comunidade e suas autoridades locais, de modo a poder criar condições para o início de novas obras no primeiro semestre de 2016”.
O Projecto Social Aldeia de Osivambi é constituído por um conjunto de infra-estruturas sociais erguidas no meio rural, com o propósito de criar melhores condições de ensino e de cuidados primários de saúde à população e a criação de lares de idosos.

Tempo

Multimédia