Províncias

Alunos na região em recuperação do tempo perdido

Um total de cinco mil alunos dos municípios do Cuanhama e Namacunde, impedidos de ir à escola devido às cheias que assolaram a província do Cunene, retomaram as aulas no final do mês de Abril, disse ontem em Ondjiva o director provincial da Educação.

Fotografia: Francisco Lopes|Edições Novembro|Huambo

 
Lúcio Ndinoiti referiu que as aulas foram interrompidas durante quase dois meses, porque algumas escolas ficaram inundados e, por outro lado, as cheias impossibilitaram o acesso às instituições escolares, sobretudo no meio rural.
O director provincial da Educação sublinhou que, apesar da paralisação, os professores tudo estão a fazer para a recuperação do tempo perdido, no sentido de os alunos não ficarem prejudicados.
Lúcio Ndinoiti disse que frente a esta situação, as escolas afectadas ainda não estão a efectuar as provas de professores para o trabalho de recuperação das aulas perdidas.
A  província do Cunene foi assolada durante os meses de Fevereiro e Março por inundações, fruto das intensas chuvas que se abateram na região, bem como ao aumento do caudal de vários afluentes do rio Cuvelai.

Tempo

Multimédia