Províncias

Apreendido medicamento expirado

Domingos Calucipa | Ondjiva

A Polícia Económica na província do Cunene procedeu, na semana passada, no município da Cahama, à destruição de 1.250 quilogramas de medicamentos diversos que se encontravam fora do prazo de validade há mais de sete meses em unidades hospitalares.

Medicamentos com prazos de validade expirados são apreendidos em hospitais da Cahama
Fotografia: João Gomes

De acordo com o balanço semanal do Comando Provincial da Polícia Nacional, os medicamentos, entre analgésicos e antibióticos,  tinham a sua caducidade nos meses de Julho, Agosto e Setembro de 2014, e estão avaliados em 750 mil kwanzas.
No mesmo período, a Polícia Económica instaurou processos crimes por especulação contra dois comerciantes que exercem a actividade na cidade de Ondjiva, sendo um cidadão nacional e outro de nacionalidade somali.
O primeiro foi surpreendido a comercializar uma caixa de óleo alimentar de marca Santa Clara de 12 litros ao preço de 2.750 mil, ao invés dos 2.472 kwanzas, que é o preço de mercado, cobrando 277.65 kwanzas a mais.O cidadão de nacionalidade somali, gerente de uma firma denominada Ango-Maprok, comercializou 270 tubos de ferro de 60/40 milímetros ao preço de 1.800 kwanzas, quando o preço de mercado é 1.695,75 kwanzas, cobrando 105 kwanzas a mais por cada tubo,  além da venda de  270 varões de dez milímetros ao preço de 1.100 kwanzas, contra os 1.030 kwanzas que é o preço de mercado, cobrando mais 70.00 kwanzas de forma ilícita.
Por prática do crime de especulação, foram apreendidos 230 varões de dez milímetros, 600 tubos de ferro 60/40 milímetros e 190 caixas de óleo alimentar de marca Santa Clara de 1/12 litros, avaliados em 1.724.096.05 kwanzas.

Tempo

Multimédia