Províncias

Arborização vai proteger o ambiente

Mais de 200 mil árvores vão ser plantadas até 2017 em vários centros urbanos do Cunene pelo Governo Provincial no âmbito do programa de urbanização, anunciou na quinta-feira, em Ondjiva, o chefe do Instituto de Desenvolvimento Florestal.


Abel Zamba disse que a iniciativa foi decidida no encontro do Conselho de Auscultação e Concertação Social do Cunene e que proposta vai constar no orçamento do Governo Provincial do próximo ano.
O chefe do Instituto de Desenvolvimento Florestal declarou que o objectivo é distribuir quatro plantas por família, duas florestais e duas de frutas, para garantir a melhoria ambiental dos meios urbanos, bem como a segurança alimentar.
Abel Zamba referiu que a produção das mudas é feita no viveiro florestal de Xangongo, que está previsto a plantação de espécies florestais, ornamentais e de frutos e que a gestão é das Administrações Municipais.
O plano prevê um novo modelo de gestão dos espaços verdes que inclui o acompanhamento de ruas arborizadas e por arborizar, responsabilização na rega e tratamento das plantas, bem como a sensibilização dos munícipes sobre a importância na melhoria do ambiente de plantarem árvores em frente às casas onde moram.
A iniciativa é numa segunda fase extensiva às zonas rurais para repor a flora destruída pelos habitantes.
O governador provincial, António Didalelwa, disse que com a iniciativa se pretende acabar com o abate indiscriminado de árvores em alguns perímetros florestais e nas reservas naturais.

Tempo

Multimédia