Províncias

Aumenta água para o Cunene

Dionísio David| Ondjiva

A conclusão em Setembro das obras de uma conduta com mais de cem quilómetros de comprimento vai permitir abastecer de água potável a centenas de milhares de habitantes do Cunene, anunciou o vice-governador para os serviços técnicos e infra-estruturas. O empreendimento vai ainda beneficiar os animais e permitir a prática da agricultura de regadio.  

Entrada em funcionamento do novo sistema de distribuição de água vai diminuir os efeitos provocados pela estiagem na província
Fotografia: JA

Neste momento, estão lançadas as infra-estruturas que permitem o fornecimento de água aos diferentes pontos da cidade de Ondjiva, com realce para a zona norte, ao mesmo tempo que decorre um levantamento destinado a encontrar a melhor forma de fazer chegar a água às localidades de Ongo, Chiedi, Omupanda, Namacunde e Santa Clara.
Quando ficar concluído o projecto, prevê-se que quase dois terços da população da província passe a ter acesso à água.
No próximo mês de Setembro, o abastecimento de água potável às populações de Ondjiva e das localidades da Môngua, Bulunganga, Missão Católica de Omilunga e vila de Xangongo começa a ser feito, a partir do rio Cunene.
Cristino Ndeitunga garantiu ainda que as obras de construção decorrem dentro dos prazos estabelecidos e sem sobressaltos e incluem ligações domiciliares em Ondjiva e bairros circunvizinhos.
O programa de construção de casas sociais nos seis municípios da província, e de vias rodoviárias, no âmbito dos investimentos públicos do Governo Provincial, decorre a bom ritmo. />Cristino Ndeitunga realçou que, no ano passado, foram programadas 72 acções, das quais 35 foram concluídas e 37 estão em curso. Quanto ao Programa Nacional de Habitação, foram concluídas, até agora, 225 casas a nível dos seis municípios, do total de 1.200 previstas para a província.  Está ainda em curso a reabilitação dos troços Santa Clara/Ondjiva, numa extensão de 40 quilómetros, e Humbe/Cahama, de 88 quilómetros, além do eixo Ondjiva/Cuvalai, numa distância de 170 quilómetros. A recuperação das vias secundárias e terciárias são outra das prioridades do Governo Provincial para os próximos tempos, por serem condição indispensável ao desenvolvimento da província mais ao sul do país.
O responsável salientou que há projectos elaborados, que concorrem para a melhoria das referidas estradas, além de acções destinadas a ligar as sedes municipais de Curoca e Cahama, com o objectivo de desenvolver a região oeste do Cunene. Estes poderão ser executados dentro dos próximos dias.

Tempo

Multimédia