Províncias

Aumentam casos de cólera

Adelaide Mualimusi| Ondjiva

Ao todo, 92 pessoas morreram de cólera na província  Cunene em diversas unidades sanitárias, no período entre Janeiro e 15 de Novembro deste ano, disse na segunda-feira, em Ondjiva, o director provincial da Saúde.

Autoridades sanitárias estão apostadas na redução da mortalidade devido à cólera
Fotografia: Jornal de Angola

Eleutério Hivilikwa, que falava na abertura do seminário de gestão de cólera, salientou que, no período em referência, foram registados dois mil casos de cólera nas unidades sanitárias da província.
Para reduzir a mortalidade por surto de cólera, a direcção da saúde do Cunene está a realizar uma acção formativa dirigida aos chefes de saúde pública e de cuidados primários, supervisores de vigilância epidemiologia e mobilização social. Durante seis dias, os formandos vão abordar a metodologia de trabalho nos pré-testes, breves noções sobre a vigilância epidemiológica, etapas de investigação epidemiológica e importância do saneamento na prevenção de doenças. A biossegurança na prevenção da doença, comunicação e mobilização social, controlo de uma emergência e salubridade alimentar na prevenção da cólera, são outros assuntos ministrados na formação.
O formador Lutumba Agostinho disse que foi criada uma equipa a nível central para trabalhar e formar técnicos da saúde para gerir o estado da doença localmente, e trabalhar com as autoridades tradicionais, para saberem como conter um eventual surto de cólera.
As medidas são extensivas à direcção provincial das águas, para garantir o tratamento do produto durante o percurso Xangongo e Ondjiva, no Cuinene.

Tempo

Multimédia