Províncias

Avaria na central está a dificultar o fornecimento

Adelaide Mualimusi | ondjiva

A crise no fornecimento de energia eléctrica à cidade de Ondjiva e às localidades de Namacunde e Santa Clara, que dura há 45 dias, vai continuar dada a gravidade da avaria na central eléctrica da Namíbia.

A crise no fornecimento de energia eléctrica à cidade de Ondjiva e às localidades de Namacunde e Santa Clara, que dura há 45 dias, vai continuar dada a gravidade da avaria na central eléctrica da Namíbia.
Ondjiva, sem qualquer fonte alternativa e a depender totalmente da energia proveniente do país vizinho, vive rigorosas restrições no fornecimento de luz eléctrica, enquanto o Namacunde deixou de a ter na totalidade desde o início da avaria.
Os habitantes não encontram forma de conservar os produtos e  muitas empresas para não paralisarem adquiriram geradores.
O director da Empresa Nacional de Electricidade confirmou, ao Jornal de Angola, que a dificuldade no fornecimento de energia se deve a uma avaria na central eléctrica na Namíbia, de onde parte a linha que fornece a cidade de Ondjiva.
Silvestre Olim disse que a província está a receber três megawatts contra os anteriores seis, “o que é  manifestamente insuficiente para atender o grande número de consumidores das três localidades”.
Anunciou que a sede do município de Namacunde pode, a partir desta semana, começar a receber energia, mas também com restrições.

Tempo

Multimédia