Províncias

Bairros de Ondjiva com mais árvores

Elautério Silipuleni| Ondjiva

O Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF) está a realizar campanhas de distribuição e plantação de árvores nos bairros Naipalala II e Cachila III dos arredores de Ondjiva e na vila de Xangongo, no Cunene, no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Árvore e Florestas.

Foram já plantadas centenas de árvores
Fotografia: Santos Pedro|Edições Novembro

A campanha de plantação de árvores, que incluiu também as escolas do ensino primário de Ondjiva, tem como objectivo a gestão florestal sustentável, bem como orientar a intervenção do homem nas florestas.
Abel Zamba, responsável do IDF no Cunene, disse que foram distribuídas e plantadas mais de 400 plantas ornamentais, florestais e fruteiras, numa actividade em que participaram estudantes da Escola de Formação de Professores e técnicos do instituto.
“Esperamos com isso embelezar os bairros e as escolas, bem como purificar o ar, uma vez que as plantas absorvem o dióxido de carbono e libertam o oxigénio. Os bairros que receberam fruteiras vão, daqui a dois ou três anos, colher frutas, ao mesmo tempo que terão garantida a frescura das casas”, explicou.
Abel Zamba disse que as florestas constituem um valioso recurso natural renovável, gerador de múltiplos bens e serviços da maior relevância para o ambiente, para a economia e para a qualidade e manutenção da vida na Terra. Daí, continuou, a importância de plantação de árvores nos bairros, escolas e ruas da província.
O responsável do IDF referiu igualmente que as funções ligadas ao recreio, lazer e turismo assumem importância crescente em todas as sociedades. Fruto do desenvolvimento, prosseguiu, a população rural diminui à medida que crescem as cidades, em que os habitantes vivem em espaços limitados e artificiais.
As florestas e as árvores constituem um dos principais reservatórios de carbono da biosfera, uma vez que ocupam uma proporção considerável da componente emersa da Terra, participando activamente nas trocas de carbono com a atmosfera, através da fotossíntese e da respiração, realçou.
Segundo Abel Zamba, é necessário que todos participem na preservação do ambiente, com plantação de árvores e no combate ao abate indiscriminado dessa dádiva da natureza.

Palestras em Ondjiva

Ainda no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Árvore e das Florestas, o Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF) realizou duas palestras sobre “A importância da árvore e florestas” e “O perigo dos répteis”, dirigidas aos estudantes da Escola de Formação de Professores de Ondjiva e aos efectivos do Comando da Polícia de Guarda Fronteira.
Durante as palestras, o responsável do IDF, Abel Zamba, disse que o objectivo das palestras é chamar a atenção dos estudantes e efectivos da Polícia de Guarda Fronteira sobre a importância das árvores na vida humana e os males causados pelos répteis.
Abel Zamba afirmou que o IDF pretende também com as palestras incentivar a população a cuidar das árvores e plantas nas suas localidades, incutindo o hábito da conservação da natureza.

Tempo

Multimédia