Províncias

Cadáveres são abandonados na morgue do Hospital Geral

Adelaide Mualimusi| Ondjiva

Quatro cadáveres estão há mais de dois meses, abandonados na morgue do Hospital Geral de Ondjiva, na província do Cunene.

Vista do Hospital Geral de Ondjiva onde a morgue tem falta de espaço por excesso de corpos
Fotografia: Venâncio Amaral|Ondjiva

Os corpos são de três pessoas adultas e de um bebé, que faleceram entre Junho a Outubro no Hospital de Ondjiva, onde se encontravam internados, informou o responsável da morgue.
Zeferino Ndautela acrescentou que os familiares alegam dificuldades financeiras para suportar os encargos com os funerais dos seus entes queridos. A situação está a criar enormes dificuldades, por insuficiência de espaço na única morgue da cidade de Ondjiva, que tem apenas seis gavetas para conservação dos corpos.“Além de cadáveres de Ondjiva, recebemos outros corpos provenientes do hospital do município de Ombandja”, disse. E anunciou a sua transferência para a morgue do Hospital de Namacunde, enquanto se aguarda pela chegada dos familiares.
Zeferino Ndautela disse também que alguns enterros efectuados por ordem da administração municipal, em colaboração com o hospital, não obedecem aos hábitos das comunidades locais, banhos e uso de  roupas adequadas.
No ano passado, 11 corpos foram abandonados pelos seus familiares, um fenómeno que tende a generalizar-se na província do Cunene.

Tempo

Multimédia