Províncias

Cahama regista dezenas de casos de cólera

Dionísio David| Cahama

 Um universo de 98 casos de cólera foi diagnosticado, nas últimas duas semanas, em diferentes postos de saúde do município da Cahama, na província do Cunene, que resultou na morte de duas pessoas, revelou sábado o chefe da repartição local da Saúde.

Baptista Marcolino disse que os casos têm aumentado em resultado do consumo de água imprópria por parte dos habitantes das comunidades rurais, em função da situação de seca que afecta a região.
O chefe de repartição avançou que, no mesmo período, foram também registados 200 casos de malnutrição em crianças menores de cinco anos, principalmente das zonas rurais e suburbanas, também fruto do consumo de água não tratada.
O responsável disse que a situação tem estado a preocupar as autoridades sanitárias do município, uma vez que grande parte da população continua a consumir água do rio Caculuvale, considerada imprópria para o consumo humano.
O chefe de repartição municipal da Saúde acrescentou que os fontanários existentes na região possuem pouca capacidade para suportar grande parte das populações que vivem nas referidas áreas.
Para inverter o quadro, avançou que as autoridades administrativas e sanitárias estão a fazer esforços na sensibilização das pessoas sobre os cuidados primários de saúde, com realce para o tratamento da água e preparo de alimentos.
A administradora municipal da Cahama, Margarida Ulishavo, apelou aos responsáveis sanitários para redobrarem esforços nas campanhas de vacinação de rotina, uma vez que este é um dos meios apropriados para a prevenção de epidemias, como o sarampo e a poliomielite.
A responsável do município considerou o trabalho de vacinação contra o sarampo como uma acção que foi insuficiente, a julgar pelo facto de existir um elevado número de casos em todo o município.

Mais unidades sanitárias

Margarida Ulishavo disse ser urgente a construção de mais unidades de saúde. A Cahama dispõe apenas de dez unidades sanitárias, estando em construção um hospital municipal e dois centros comunais.
A administradora municipal manifestou-se ainda preocupada com o aumento de casos de VIH/Sida e de tuberculose, daí apelar para que se envidem esforços no sentido de inverter o quadro.
O director provincial da Saúde no Cunene, Eleutério Hivilikua, convidou os responsáveis, técnicos e trabalhadores do sector a fazerem uma reflexão profunda sobre as suas responsabilidades, com o objectivo de melhorarem, em cada etapa, a saúde das populações.
Eleutério Hivilikua afirmou que ultimamente, os serviços de saúde a nível da província têm conhecido melhorias consideráveis, como resultado do surgimento de mais unidades sanitárias.

Combate às doenças

Ainda assim, o director provincial disse ser necessário aumentar a cobertura hospitalar, por estar com níveis ainda insatisfatórios, o que tem contribuído para o aumento de casos de malária, sarampo e cólera.
O responsável provincial da Saúde disse também ser importante a aposta na educação das populações sobre a higiene e limpeza, sendo esta a tarefa principal de cada um dos trabalhadores do ramo.
O director Eleutério Hivilikua reconheceu o empenho das administrações municipais no apoio prestado aos seus serviços, sobretudo em transportes, com realce para os municípios de Namacunde e Ombadja, por alcançarem melhorias.

Tempo

Multimédia