Províncias

Campanha de arborização com a ajuda dos munícipes

Elautério Silipuleni | Ondjiva

Mais de 200 árvores de várias espécies foram plantadas terça-feira pela população na cidade de Ondjiva e outras localidades da província do Cunene, no âmbito da celebração do Dia Mundial da Árvore e da Floresta.

Os voluntários plantaram árvores de fruta e outras espécies com a ajuda de especialistas
Fotografia: João Gomes

A campanha cívica promovida pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF) abrangeu as ruas de Obdjiva e Cahama, a unidade das Forças Armadas Angolanas (FAA) do Mukumbuambi, a Penitenciária de Capanda e a escola primária de Xangongo.
Sob orientação de especialistas, os voluntários plantaram acácias rubras, árvores de fruta e de outras espécies, numa contribuição para a defesa do meio ambiente e o embelezamento urbano.
No final da campanha, o chefe do IDF, Abel Zamba, apelou aos pais e encarregados de educação a incentivar nas crianças o gosto pela natureza, explicando a importância das árvores para o ser humano e o meio ambiente. Abel Zamba assegurou que o IDF vai continuar a proteger as florestas e as bacias hidrográficas, garantindo a disponibilidade de água, e anunciou a continuidade das campanhas de plantação de árvores, para travar a desertificação. 
O chefe do Instituto de Desenvolvimento Florestal apontou as queimadas e o abate indiscriminado de árvores para fins comerciais como factores de aceleração da desertificação no Cunene e defendeu, por isso, o reforço da fiscalização.
O Dia Mundial da Floresta foi assinalado na terça-feira com um apelo à população: “Plante uma árvore, semeie a vida e proteja a água no planeta.”
A data foi comemorada pela primeira em 1872, no estado norte-americano de Nebraska, quando John Stirling Morton conseguiu convencer a população a consagrar um dia por ano à plantação ordenada de árvores, para atenuar a escassez de lenha.

Tempo

Multimédia