Províncias

Campanha de pulverização de mosquitos para prevenir comunidade de Namacunde

Dionísio David | Namacunde

Uma campanha de pulverização de mosquitos está a decorrer, desde 15 de Setembro, no município de Namacunde, província do Cunene, com o objectivo de prevenir a comunidade da picada do insecto que provoca a malária.

Águas paradas são fontes de mosquitos
Fotografia: Manuel Distinto

Uma campanha de pulverização de mosquitos está a decorrer, desde 15 de Setembro, no município de Namacunde, província do Cunene, com o objectivo de prevenir a comunidade da picada do insecto que provoca a malária.
A primeira fase, que termina a 15 de Novembro, está a abranger a comuna de Chiede, a povoação de Santa Clara e outros centros populacionais, cuja acção está a cargo do Programa Nacional da Luta Contra Malária.
De acordo com a responsável municipal do referido Programa, Noemi Hernandez, o plano em acção conta com o apoio da direcção provincial de Saúde do Cunene e da administração municipal local.
Noemi disse que o projecto de pulverização está em curso na região desde 2008, e visa essencialmente combater o mosquito e, consequentemente, o paludismo, cujo índice de casos tem vindo a diminuir consideravelmente nos últimos meses.
Referiu que está a ser dada uma atenção particular à sensibilização das populações para o tratamento de água de consumo, com a introdução de lixívia nos reservatórios, com realce para as cacimbas.
Além disso, no quadro da implementação desta actividade, uma equipa do programa realiza, desde meados de Setembro, acções de sensibilização junto das populações que vivem ao longo da fronteira comum com a República da Namíbia, sobretudo nos marcos 12,14, 15 e 16, onde transmitem mensagens aos residentes sobre a importância do combate aos mosquitos e da necessidade de preservação da água para consumo.
Noemi Hernandez acrescentou que as acções de pulverização são uma actividade contínua, tendo salientado que, nos últimos dias, as equipas de trabalho têm a sua acção direccionada para as zonas mais distantes do município, concretamente as aldeias e povoações, onde dão explicações às autoridades tradicionais sobre a importância do programa para as comunidades.

Tempo

Multimédia