Províncias

Censo Agro-Pecuário e Pescas diagnostica problemas do sector

Domingos Calucipa | Ondjiva

A aldeia de Omuongo, situada a cinco quilómetros da cidade de Ondjiva, alberga, desde ontem, o Censo Piloto Agro-Pecuário e Pescas (RAPP) do município do Cuanhama.

Fotografia: Arimateia Baptista | Huíla | Edições Novembro

A decorrer até ao dia 31 de Maio, nas províncias de Benguela, Cuanza-Sul, Moxico, Uíge e Cunene, num total dez municípios, na ordem de dois por província, o Censo Agro-Pecuário e Pescas visa testar a estrutura organizativa, logística e operacional preparada para o recenseamento geral, com início no segundo semestre deste ano.

Segundo o coordenador do evento na província do Cunene, Pedro Tulitileni, neste censo vão ser testados os questionários e todos os instrumentos de apoio, isto é, manuais, formulários, fichas e mapas. Pedro Tibério disse que todo o processo de estatística deve ser testado antes de ser realizado, “sobretudo as condições organizativas, operacionais e corrigir possíveis erros para que no censo geral nada falhe”.
Sublinhou que a nível da província estão envolvidos 14 técnicos, que vão trabalhar nas comunas de Ondjiva e Môngua, município do Cuanhama, e Otchindjau e município sede da Cahama, num total de 12 aldeias por comuna. A população dos dois municípios tem como principais actividades a agricultura de subsistência e a criação de gado bovino e caprino. O Cuanhama tem uma população bovina estimada em mais de 300 mil animais e Cahama mais de 100 mil.
O referido censo vai ser o primeiro, nas áreas da Agricultura, Pecuária e Pescas, a ser realizado em Angola no período pós-independência. O mesmo fornecerá dados para o controlo das políticas de desenvolvimento do Executivo e vai diagnosticar os constrangimentos nos sectores abrangidos.

Tempo

Multimédia