Províncias

Centenas de antigos militares beneficiam de projectos sociais

Ao todo, 142 ex-combatentes vão ser reintegrados, no município do Cuvelai, em actividades agro-pecuária e beneficiarem de formação técnicoprofissional, disse, na segunda-feira, à Angop, o director de Estudos e Projectos do Instituto de Reintegração de Ex-Militares (IRSEM).

Ao todo, 142 ex-combatentes vão ser reintegrados, no município do Cuvelai, em actividades agro-pecuária e beneficiarem de formação técnicoprofissional, disse, na segunda-feira, à Angop, o director de Estudos e Projectos do Instituto de Reintegração de Ex-Militares (IRSEM).
O projecto, no valor global de 263.998 dólares, enquadrado no programa de apoio do Executivo de reforço à reinserção dos ex-militares, afirmou Leopoldo Hisimongude, é desenvolvido pela direcção do instituto tendo em vista a erradicação da pobreza.
Dos beneficiários, 107 vão ser integrados em componentes de agro-pecuária. Os restantes nos sectores de serralharia, moagem, mecânico auto, recauchutagem, alfaiataria, carpintaria e comércio.
Leopoldo Hisimongude disse que o IRSEM tem promovido vários inquéritos e seminários de sensibilização e mobilização, com vista a inserir todos os ex-militares, principalmente os portadores de deficiências físicas, em projectos como este, como é o caso do “Caminhos da Vida”, para que possam contribuir no processo de desenvolvimento do país.

Tempo

Multimédia