Províncias

Centenas de árvores diversas foram plantadas no Cunene

Dionísio David| Ondjiva

Mais de 100 árvores foram plantadas, na sexta-feira, no bairro Onahumba, na cidade de Ondjiva,  no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Ambiente, a assinalar-se amanhã, informou o  director provincial do  Instituto de Desenvolvimento Florestal.

Abel Alcino Jamba, que orientou o acto, sublinhou que o 5 de Junho foi consagrado pelas Nações Unidas em 1972, em Estocolmo, Suécia, como Dia Mundial do Ambiente, com objectivo de chamar a atenção e alertar as sociedades e as nações para a importância da conservação do meio ambiente.
Abel Alcino Jamba disse que o plano de arborização para saudar a data é uma iniciativa do Instituto de Desenvolvimento Florestal, em parceria com a Escola de Formação de Professores “Doutor António Agostinho Neto” e da Administração Municipal do Cuanhama.
A campanha de plantação de árvores contou com a presença de representantes de instituições estatais, bem como professores e alunos de escolas de Ondjiva.
Abel Alcino Jamba avançou que, a par da plantação de árvores, realizou-se uma campanha de limpeza e embelezamento à área que circunda a escola 8 de Janeiro, com o intuito de lhe conferir uma melhor imagem.
Do programa para saudar o Dia Mundial do Ambiente constou a realização de uma palestra, na escola 8 de Janeiro, com o tema “a venda ilegal de produtos derivados da fauna e da flora e as medidas educativas e sancionatórias aos infractores”, que contou com a participação de alunos, professores e comunidades dos arredores da referida escola.

Campanhas de sensibilização

Abel Alcino Jamba disse que que o Instituto de Desenvolvimento Florestal tem realizado campanhas de sensibilização nas comunidades urbanas e rurais no sentido de ajudar a diminuir o abate indiscriminado de árvores e animais selvagens.
Os municípios do Cuanhama e Cuvelai, acrescentou, continuam a ser os que mais casos de abate indiscriminado de animais selvagens registam, apesar do empenho das autoridades administrativas e tradicionais na educação das populações em relação à defesa do meio ambiente.
Abel Alcino Jamba informou que o Instituto de Desenvolvimento Florestal, em coordenação com parceiros sociais, prevê plantar, até ao final do ano, mais árvores nas cidades e vilas da província, pelo que foram criadas condições e reservadas mais de 20 mil plantas, nos viveiros existentes no Cunene.
A directora da Escola 8 de Janeiro, Angelina Justina,  agradeceu a iniciativa do Instituto de Desenvolvimento Florestal, e garantiu que tudo está a ser feito para o crescimento e conservação das ­árvores plantadas.

Tempo

Multimédia