Províncias

Combate ao HIV/Sida entre as prioridades

Em relação à situação do HIV/Sida e suas implicações, lembrou que, apesar dos esforços da direcção da saúde, unidades sanitárias e parceiros sociais, ainda há muito trabalho por fazer.

Em relação à situação do HIV/Sida e suas implicações, lembrou que, apesar dos esforços da direcção da saúde, unidades sanitárias e parceiros sociais, ainda há muito trabalho por fazer. Apesar da vontade das autoridades da saúde, o Cunene continua a
ser a província com a maior taxa de prevalência dos casos da doença, com o nível a rondar os 8,6 por cento durante o primeiro trimestre do ano em curso, o que é preocupante, mas ainda assim, disse, comparando com os últimos dois anos, houve melhorias.
Dados do primeiro trimestre indicam que foram testados e aconselhados um total de cinco mil e 719 pacientes, registados 828 casos positivos dos 9.906 testes efectuados, dos quais 312 são mulheres, 201 gestantes, 192 homens e 123 crianças. Informou que a faixa etária mais atingida tem sido até ao momento a juventude, isto é, dos 18 a 45 anos de idade. Lembrou que o que se passa com a doença é que os locais onde se fazem os aconselhamentos ficam muito distante das comunidades e, nalguns casos, a falta destes serviços em determinadas localidades faz com que as pessoas não tenham acesso à testagem voluntária em tempo útil.
Por esta razão, apontou, há doentes que não conseguem aderir ao programa de medicação em tempo oportuno, por desconhecerem o seu estado serológico. Defendeu a necessidade de se ampliar os centros de testagem e aconselhamento junto das unidades sanitárias existentes, bem como a divulgação de programas educativos pelos meios de comunicação social local.

Tempo

Multimédia