Províncias

Comissão da Protecção Civil garante apoio para vítimas

O coordenador executivo da Comissão de Protecção Civil no Cunene, Joaquim Domingos, garantiu terça-feira, na comuna da Mupa, município do Cuvelai, que vão ser tomadas medidas para acudir à população vítima das cheias.

O coordenador executivo da Comissão de Protecção Civil no Cunene, Joaquim Domingos, garantiu terça-feira, na comuna da Mupa, município do Cuvelai, que vão ser tomadas medidas para acudir à população vítima das cheias.
O responsável, que falava no fim de uma visita de controlo àquela localidade, onde a situação é considerada de preocupante, sublinhou que depois de constatado o quadro real das cheias se torna imperioso adoptar medidas imediatas para protecção da população. “Estas cheias são o resultado do transbordo do rio Cuvelai e das fortes chuvas que se abateram nos últimos três dias na Mupa. Situação semelhante pode ser observada noutras localidades do Cunene, com inundações em zonas residenciais e em campos agrícolas”, precisou.
Joaquim Domingos adiantou que a nível da comuna já se tomaram algumas medidas de emergência, como sejam a atribuição de embarcações motorizadas para transporte das pessoas das zonas sitiadas e a entrega, numa primeira fase, de roupas, mantas, mosquiteiros e alimentos para os desalojados.
 Disse que, a par destes esforços, chegou quarta-feira a Ondjiva uma delegação do Ministério do Interior, chefiada pelo vice-ministro para a Protecção Civil, Eugénio Laborinho, para avaliar a situação e adoptar medidas de âmbito central, minimizando o sofrimento de muitos dos concidadãos afectados por este fenómenonatural.  De realçar que, durante a última época chuvosa, a  Protecção Civil teve um balanço de 20 mortos, 106 escolas destruídas e 22 mil pessoas desalojadas

Tempo

Multimédia